O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

domingo, 11 de maio de 2008

Presentes!

Por conta de uma lata que um torcedor rubro-negro atirou a campo no campeonato passado, na partida contra o Grêmio, em 21 de outubro, o Flamengo foi punido pelo Superior Tribunal da Justiça Desportiva (STJD), que, porém, aceitou que o time da Gávea não cumprisse a punição no último jogo da equipe no Maracanã pelo Brasileirão de 2007, contra o Atlético-PR, em 25 de novembro, na penúltima rodada da competição. Assim sendo, a punição ficou para o jogo de abertura do Brasileirão deste ano. Aliás, uma punição para lá de besta, uma vez que é impossível para qualquer clube impedir este tipo de ato de um torcedor mal-educado, que é o que mais tem por aí. Não adianta dizer que o fulano vai pensar duas vezes antes de fazer de novo, já que provavelmente vai prejudicar sua equipe, uma vez que uma coisa dessas não passa pela cabecinha de um tipo desses. Só quem se prejudica é o clube, mais ninguém.

Mas, o que era para ser uma punição, dadas as circunstâncias do momento vivido pelo clube, com a eliminação inesperada da Libertadores, acabou tornando-se um presente. O Flamengo pôde jogar sem a pressão que a torcida faria a cada erro do time e não foram poucos. Maior presente ainda foi o Santos que veio jogar neste domingo, Dia das Mães. Um time recheado de garotos, bem desentrosado, que, apesar de boas promessas, precisa de muito amadurecimento.

C
aio Jr., técnico estreante do Flamengo, para não desprestigiar o time que começou jogando a fatídica partida contra o América do México e, também, não os deixar com a moral ainda mais baixa, lançou o mesmo time. Porém, com um posicionamento diferente: em vez de Jaílton, Kléberson, Ibson e Toró, o que vimos foi Jaílton, Toró, Kléberson e Ibson. Melhorou um pouco, mas, ainda assim, é duro ver Jaílton e Toró jogando. Mais duro ainda é ver como o Ibson, jogador que gosto tanto, continua errando tanto. Só acertou duas coisas neste jogo, o bonito chute do segundo gol e uma boa jogada no segundo tempo em que finalizou rente à trave. E o Souza, o atacante que não faz gol? Acertou uma cabeçada no travessão no primeiro minuto e só!

O primeiro gol saiu após um lançamento de Ronaldo Angelim para Juan, que, com um toque na bola, deixou Marcinho de cara para o gol. Ele não perdoou e, com um petardo, fez um bonito gol. Mais bonito foi o seu lance no segundo gol, em que, após receber passe de Kléberson, tocou de calcanhar para deixar Ibson livre para acertar bonito chute no ângulo do goleiro santista.

O segundo tempo trouxe mudanças: o técnico Emerson Leão sacou Hudson e Paulo Henrique e colocou Vítor Júnior e Moraes; mas, ainda assim, o Santos pouco ameaçava. O Flamengo tocava bola, satisfeito com o resultado. Caio Jr., sem novidade na escalação do time, também foi sem novidade nas alterações, a não ser a ordem. Tirou Souza e colocou Tardelli, que, num lance parecido com o do gol da final da Taça Guanabara, aos 25, acertou a trave. Também tirou Kléberson, que acertou um lindo chute muito bem defendido pelo Douglas, e colocou Cristian (Por que o Kléberson?) e, depois, sacou Ibson para entrada de Obina.

O
terceiro gol saiu aos 29, num bom lance de Leonardo Moura que centrou para Juan, o melhor em campo, chutar mal, em cima do goleiro. Por sorte, a bola passou e entrou. Prêmio para o pequeno guerreiro Juan.

Aos 45, Bruno derrubou Moraes na área e a penalidade foi apontada pelo árbitro. Aos 46, o mesmo Moraes cobrou bem e colocou a bola no seu lado direito enquanto o Bruno foi para o outro lado. 3 a 1, resultado que deixa o Flamengo na primeira colocação do certame.

Há muito trabalho a ser feito ainda. Caio Jr. terá uma semana pela frente para imprimir seu jeito ao time. Creio que, com a vitória de hoje, isso será um pouco mais fácil. Espero, porém, que as mudanças aconteçam, até porque os presentes de hoje não acontecerão no próximo jogo, dia 18 de maio, contra o Grêmio, no Rio Grande do Sul.

Saudações rubro-negras!

video

Nenhum comentário: