O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

domingo, 18 de maio de 2008

Ponto da sorte!

Ainda é cedo para criticar o trabalho de Caio Jr., mas, com certeza, eu esperava mais. Onde estão as mudanças? Por que insistir com Toró, Jaílton e Ibson? Por que tirar o Kléberson para colocar o Renato Augusto? Por que tirar o Tardelli para colocar o Cristian? De que adianta colocar o Maxi faltando menos de cinco minutos e no lugar do Marcinho? Aliás, Renato Augusto e Cristian deveriam ser titulares.

O jogo foi disputado, mas o Grêmio foi muito, mas muito mais efetivo que o Flamengo. Só não fez gol porque encontrou um Bruno em tarde inspiradíssima e, por duas vezes, a trave. Fora o pênalti que o juiz não marcou. O Flamengo? Bem, o Flamengo defendeu-se bem, conseguiu um pontinho importante para manter a média de dois pontos por jogo, mas não poderia ter ganhado porque, para ganhar jogo, precisa fazer gols e para fazer gols, precisa chutar a gol. Três ou quatro chutes durante noventa minutos é muito pouco. O Grêmio chutou umas vinte vezes.

É notória a carência do Flamengo de um meia armador e de um centroavante. Um meio campo formado por volantes não cria coisa alguma, ainda mais com um Ibson que não é nem sombra do jogador do brasileiro passado e que continua errando mais que acertando. Ficou claro, também, que o Marcinho é melhor pela direita que pela esquerda.

Caio Jr. está devendo à torcida. Não perdeu, mas chegou bem perto. Não venceu e nem correu o risco de vencer. Aos 15 do segundo tempo, o time já demonstrava estar satisfeito com o resultado. O ponto positivo foi que a equipe demonstrou algumas jogadas diferentes, mas só. Muito pouco. É necessário muito mais. O trabalho ainda está no início, é verdade, mas houve uma semana de treinamento para mostrar tão pouco. Haverá mais uma semana para o próximo jogo. Tomara que seja suficiente para apresentar mais.

Saudações Rubro-Negras!!!

3 comentários:

Márcio disse...

Cara, sem Obina fica dificil. E é bom não esperar grandes resultados como foi a epoca do Joel Santana.

Agora, não culpe o Renato Augusto, vc viu o gol perdido do Marcinho ?!!

se quiser passar no meu, apesar de saber que vc não irá gostar tanto...

www.aidanada.blogspot.com

Pedro Henrique disse...

Gostei da análise que você fez do jogo. Fui no jogo e ainda não vi os lances na tv. Houve pênaltis ou não? O jogo foi bom.

Abraço!

Tito disse...

Márcio, não reclamo do Ranato Augusto. De jeito algum. Reclamo é do Jaílton, do Toró e do Ibson.

Pedro, houve pênalti sim, só não foi marcado.