O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

terça-feira, 28 de abril de 2009

DHL

A série "Comerciais Bacanas" continua. Agora, em dose dupla!
Primeiro:

video


Depois:

video

Magia do Cartoon

Este cartoon foi feio pelo meu amigo André Costa para o Magia Rubro Negra.

Fez-me lembrar do Hit do Momento:

Cade você, cade você,
Cade você, cade você?

Hi, lá no maraca, nunca vi
No engenhão nunca tá lá
Os jogadores todos choram
Não tem torcida pra apoiar

Hi
Cade você, cade você,
Cade você, cade você?

Quer ver o cartum em tamano maior? Clique aqui.

quarta-feira, 15 de abril de 2009

segunda-feira, 6 de abril de 2009

Cinzas


A vida prega-nos peças de tempos em tempos. Um acontecimento muda tudo e nos deixa meio sem rumo, sem saber onde estamos ou com aquela sensação de estarmos pisando em ovos. O pensamento fica ocupado e preenchido e o resto passa a ser mera distração. Iludimo-nos crendo que a recíproca é verdadeira – às vezes, até é – mas a dúvida e a insegurança deixam tudo errático, como se fosse um sonho distante, como se estivéssemos sozinhos e como se o mundo conspirasse contra nós o tempo todo.

Em um momento, estamos felizes, mas, de repente, vem uma tempestade num copo d’água e deixa o dia com tons de cinza, aquele dia que havia começado tão bem. Assim, sem mais nem menos, vemo-nos com os olhos cheios d’água, com vontade de fugir e correr na chuva, como se ela pudesse lavar nossos pecados e levar embora nossas tristezas e frustrações.

O mais incrível é que a insegurança gera mais insegurança. Cremos que está tudo bem e que encontramos um porto seguro, mais eis que o porto seguro não se sente tão seguro assim e passamos a sentir medo porque, de um minuto para o outro, percebemos que não há motivo para nos sentirmos confortáveis e ancorados. Tudo é efêmero, tudo é mutável, tudo é volúvel demais.

Temos então duas opções: desistirmos de tudo e morrermos um pouco mais com isso ou seguirmos acreditando, lutando contra as armadilhas e sonhando cada vez mais. Sempre procuro escolher a segunda, afinal, sonhar é o primeiro passo para tornar algo real. Entretanto, nem sempre conseguimos sonhar porque queremos que sonhem conosco, mas aí, são novos medos e inseguranças a se agruparem.

Queremos o que não temos, mas quando conseguimos, mesmo que por acaso, não acreditamos que somos merecedores e fugimos por puro medo. Isto é insano, mesmo que humano. Temos uma vida tão curta para nos deixarmos levar pelo medo. Ora, medo, todos temos. Coragem não significa ausência de medo, mas a certeza de que podemos enfrentá-lo e o vencer, mesmo que eventualmente percamos.

Só podemos chegar a uma conclusão: se queremos que valha a pena, se queremos gritar ao mundo que vencemos, se queremos realmente conseguir, ter e sentir, é obrigatório que acreditemos e perseveremos em nossos sonhos e desejos. Cabe-nos avaliar e decidir se o risco de perder e de sofrer é grande o suficiente para desistirmos porque, se assim for, nosso sonho não era lá algo que desejássemos tanto assim. Se queremos algo realmente, se desejamos com verdadeiro afinco, não há risco ou sofrimento que diminua seu valor.

quinta-feira, 2 de abril de 2009

GRANDE PRÊMIO VIVO DO CINEMA BRASILEIRO


GRANDE PRÊMIO VIVO DO CINEMA BRASILEIRO,
A MAIOR PREMIAÇÃO DO CINEMA NACIONAL, HOMENAGEIA
NESTE ANO O CINEASTA NELSON PEREIRA DOS SANTOS

Evento, que terá a música como tema, premia 25 categorias


A Academia Brasileira de Cinema, a Vivo e a Prefeitura do Rio de Janeiro apresentam a nova edição do Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro, o maior prêmio do cinema nacional. O evento vai acontecer no dia 14 de abril, às 21 horas, no Espaço Vivo Rio. Vencedores das 25 categorias receberão o Troféu Grande Otelo. Além disso, dois prêmios especiais serão oferecidos pela Academia.

O lançamento oficial da agenda do Grande Prêmio Vivo do Cinema Brasileiro aconteceu no dia 12 de março às 20h30, na Vivo Summer House, em Ipanema, um evento que reuniu os finalistas, convidados e patrocinadores. “Temos muito orgulho em participar da principal comemoração do cinema nacional, uma arte que sabe conectar, com muita emoção, pessoas com o mesmo sonho”, afirmou Alfredo Sirufo, Diretor da Vivo para os estados do RJ, ES, BA e SE.

O grande homenageado da premiação será o cineasta Nelson Pereira dos Santos, um dos precursores do movimento do Cinema Novo. Para Roberto Farias, presidente da Academia Brasileira de Cinema, “Nelson é nosso maior cineasta, unanimidade nacional e símbolo de luta pela liberdade de expressão. Nelson foi muito além do cinema, premiado e homenageado no Brasil e no exterior, seu nome está gravado entre os maiores cineastas do mundo. A Academia Brasileira de Cinema orgulha-se do seu convívio e de ter entre seus membros este imortal no cinema e na Academia Brasileira de Letras”.

O tema do prêmio não poderia ser outro. No ano em que Roberto Carlos comemora 50 anos de carreira e Carmem Miranda completaria 100 anos de vida, a música vai mostrar a sua importância através de trilhas sonoras que marcaram a filmografia nacional. Músicas inesquecíveis que eternizaram as fases do cinema brasileiro serão relembradas em autênticas imagens e interpretações.

Novas categorias foram criadas para esta edição. Também serão premiados os profissionais das categorias de melhor longa-metragem infantil e melhor trilha sonora original. O prêmio de melhor efeito especial passou a se chamar prêmio de melhor efeito visual.
O Grande Prêmio de Cinema Brasileiro está na sua segunda edição patrocinada pela Vivo e, pelo segundo ano, terá duas iniciativas de aproximar o público ao prêmio muito significativas. Através do voto popular via SMS, os clientes Vivo podem votar no melhor longa-metragem de ficção nacional e estrangeiro; aqueles que não são clientes Vivo também poderão votar através do site da Academia Brasileira de Cinema. Para fomentar a produção de vídeos em novos formatos, a segunda iniciativa é a categoria de “Melhor filme Feito para Celular”, o ganhador participará da grande noite onde receberá o troféu “Grande Otelo”.