O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

quarta-feira, 30 de abril de 2008

Jogo Morno

No jogo de hoje, uma certeza: o time do América do México é ruim demais. Creio que se o Flamengo não tivesse jogado tão mal, teria aplicado uma goleada maior que a que o Fluminense deu no Arsenal da Argentina. É claro que o Flamengo entrou no jogo pensando na decisão do estadual, poupando um lateral por tempo, com o meio-campo cheio de volantes, poupando o Souza e fazendo uma coisa que eu detesto ver os argentinos fazendo: uma cera horrorosa. Aquela firula do Bruno aos 38 do segundo tempo foi de amargar e de dar vergonha.

O jogo estava insulso, morno, totalmente sem graça, quando o Flamengo abriu o placar aos 43 do primeiro tempo; nem deu tempo de esquentar, dois minutos depois, o empate do time da casa. O segundo tempo começou e o mesmo marasmo. Aos 24, novo gol do visitante, mas, quando parecia que a coisa esquentaria, nova ducha fria e o empate, mais uma vez, dois minutos depois.

Há que se ressaltar, entretanto, que os dois primeiros gols, feitos pelo Marcinho, foram muito bonitos, principalmente o primeiro. É que a igualdade, dois minutos depois, nos dois lances, deixa qualquer um desanimado.

A partir daí, o América esboçou uma reação e até pressionou, fazendo um gol com cinco jogadores impedidos. Muito bem anulado. O empate parecia inevitável, quando, aos 42, Obina acertou bom chute na trave, Leonardo Moura pegou o rebote e cruzou para Diego Tardelli, atrás da linha da bola, completar.

Veio então o lance mais bonito do jogo, o lance que fez valer a partida, que decretou a vitória e que deu ao Flamengo uma grande vantagem para o jogo de volta no Maraca: Leonardo Moura conduziu a bola, tabelou com Ibson, que devolveu primorosamente para o lateral, que recebeu na frente e tocou, lindamente, de cobertura, na saída do goleiro. Gol de craque que o Léo, embora não venha demonstrando desde que voltou da seleção, é!

É a quarta vez na história que joga lá, mas é a primeira vitória do Flamengo no Estádio Azteca. Estes 4 a 2 dão uma folga boa e uma tranqüilidade enorme para que a equipe possa concentrar-se na final do estadual, pois, se o América jogar aqui o que jogou diante de sua torcida, não será necessário grande esforço para chegar às quartas-de-final, até porque, poderemos até mesmo perder por 2 a 0 ou 3 a 1 que estaremos classificados.

A título de curiosidade: onde será que o Ibson deixou o futebol dele? Não é possível. Ele esqueceu ou perdeu em algum lugar. Não jogar bem uma partida ou outra, vá lá! Mas o Ibson não vem jogando coisa alguma há muito tempo. O que será que houve? Sou fã dele, mas, assim, tá difícil. No jogo de hoje, tirando a devolução ao Léo no lance do quarto gol, ele não fez coisa alguma mais. Torço para que reencontre seu futebol!

Que venha o Botafogo, mas que não haja engano: eles não são o Cienciano e, muito menos, são o América do México. Será necessário jogar com dedicação, superação e muita raça para ganhar o 30º título estadual. Será um duelo de vontades. Que seja bonito e que seja festivo, mas que vença o Flamengo, lógico!

video

Incrível Hulk - Trailer 2

Foi liberado o novo trailer do gigante esmeralda. Mostra mais cenas filmadas no Rio de Janeiro, ou melhor, numa favela do Rio de Janeiro. O trailer é bacana, melhor que o primeiro, na minha modestíssima opinião. Vejam:

video

terça-feira, 29 de abril de 2008

Três tenores!

Cada dia uma novidade. A campanha de Batman segue firme e forte, cada dia com artes mais bonitas. Isso sem falar na campanha viral chama whysoserious. Em tempo: o marketing viral e a publicidade viral referem-se a técnicas de marketing que tentam explorar redes sociais pré-existentes para produzir aumentos exponenciais em conhecimento de marca, com processos similares à extensão de uma epidemia. É isso que vem acontecendo com Batman - O Cavaleiro das Trevas. Ontem, em São Paulo, aconteceu a segunda parte do ARG (sigla de Alternate Reality Game) do filme. Começou no vão livre do MASP (Museu de Arte de São Paulo). Uma mensagem do vilão Coringa dizia que ele queria ver 300 palhaços por lá. E foram! Correram para diversos cantos procurando pistas até chegarem à frente da galeria Center 3, na Av. Paulista. Lá, dois capangas do Coringa estavam distribuindo cartas Joker e ingressos para o cinema, onde viram o novo trailer do filme, que só estará disponível para quem não participou no próximo domingo (assim que isso acontecer, posto aqui). Estou ansioso, pois disseram que o novo trailer, que mostra muitas novas cenas do Coringa, é sensacional e que o Palhaço do Crime interpretado por Heath Ledger tem tudo para deixar o do Jack Nicholson no chinelo. Bom, visualmente já é bem melhor, tem mais a ver com a sua contra-parte quadrinhística.

domingo, 27 de abril de 2008

Primeira Batalha: Fla 1 a 0 Fogo


Não vi o primeiro tempo. Estava no quartel, em um encontro comemorativo dos 17 anos da minha turma do CPOR - o Centro de Preparação de Oficiais da Reserva. O dia estava maravilhoso. Diversos amigos que o tempo e a vida deixaram distantes, mas nunca esquecidos. Quando cheguei a casa, o jogo estava no intervalo e ainda 0 a 0. Tomei um banho, peguei uma cerveja e fui assistir ao segundo tempo.

O jogo, como não podia deixar de ser entre Flameno e Botafogo, estava disputado, independentemente de quaisquer desfalques. Jogo que qualquer um dos dois poderia ganhar. Acabou sendo decidido por conta de uma roubada de bola. Leonardo Moura, que não vem jogando o seu melhor futebol há algum tempo, roubou uma bola em seu campo e fez um lançamento maravilhoso para Diego Tardelli, que entrou com tempo para jogar desta vez e, puxando toda a marcação, inclusive o goleiro, tocou primorosamente para Obina marcar seu quinto gol na competição.

Alegria minha e a da torcida. Vitória na primeira partida da decisão. Uma batalha vencida, mas ainda falta o resto da guerra. O Flamengo conquistou uma vantagem, mas muito pequena. Com esta ida ao México no meio da semana, antes da segunda e decisiva partida da final do estadual, o placar ficou pequeno. Já fomos campeões em cima do Vasco precisando ganhar a segunda partida por diferença de dois gols, se eu não me engano, no último tricampeonato, com aquele golaço de falta do Petkovic. O Botafogo jogará descansado, completo e nós enfrentaremos a maratona mexicana, um jogo difícil e todos os problemas que isso acarreta. Não é nada impossível uma vitória maior do Botafogo no próximo jogo, é só lembrar o jogo da semi-final em que jogamos nas mesmas condições.

De qualquer jeito, foi um grande jogo e o segundo também será. É torcer para que não haja problemas durante a viagem, que possamos voltar menos cansados e que o Botafogo tenha dificuldades em ter que jogar para conquistar o resultado, pois, como o jogo é de 180 minutos, eles começam a próxima partida perdendo de 1 a 0. Não é muito, mas já é o suficiente para mudar a postura de jogo deles. Vamos torcer!!!

Saudações rubro-negras!!!

video

sexta-feira, 25 de abril de 2008

HOMEM DE FERRO

Aconteceu, ontem, a pré-estréia do filme HOMEM DE FERRO (Iron Man), no Empire Leicester Square, em Londres. Estiveram presentes Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Terrence Howard e o diretor Jon Favreau, entre outros.

HOMEM DE FERRO será lançado no Brasil em 30 de abril, com distribuição da Paramount Pictures Brasil, que cedeu algumas fotos do evento de ontem (cliquem nas imagens para ampliá-las).

Segunda-feira, dia 28 de abril, haverá a cabine de imprensa do filme. Assim que eu o assistir, farei meu texto com as minhas impressões e publicarei na minha coluna Cinematógrafo no Crônicas Cariocas.

O Cavaleiro das Trevas

Vocês viram o novo pôster do novo filme do Batman? Show de bola! Cliquem na imagem para vê-la maior.
Galera, se quiserem saber onde estarei no meu aniversário, é só olhar o pôster e ver a data da estréia mundial: 18 de julho. Alguém tem dúvida de que estarei no cinema, feliz da vida?

Só para dar um gostinho, coloco aqui o trailer do filme. Reparem na risada que o já saudoso Heth Ledger imprimiu ao seu personagem, o sinistro Coringa. É de arrepiar. Como ele mesmo diz, freak.

O único senão é que a morte prematura de Ledger vai dar um tom de tristeza quando eu assistir ao filme. O filme fica até mais sombrio.

Espero que vocês curtam o trailer tanto quanto eu e que fiquem ansiosos pelo filme do mesmo jeitinho que eu estou. Será que dá para levar salgadinhos e refrigerantes para comemorar meu niver lá?
video

quarta-feira, 23 de abril de 2008

Primeiro do Grupo

O jogo começou tranqüilo, o Flamengo era o primeiro do grupo e a vitória parecia certa. A dúvida estava na quantidade de gols. O Mengão dava-se o luxo de jogar sem qualquer preocupação ou risco de perder sua vaga nas oitavas. E o time começou bem, pressionando, com direito a bola no travessão e tudo. Mas o primeiro tempo terminou e o Coronel Bolognesi conseguiu segurar o placar. Aliás, os caras são bons nisso. Não fizeram um golzinho que fosse nesta Libertadores, mas até este jogo, só haviam sofrido três gols, um em cada derrota que sofreram. Eles vendem caro suas derrotas.

Decepção e vaias na arquibancada. Não sem razão, afinal, durante a semana, só se falava em goleada na Gávea.

A volta para o segundo tempo mostrou a mesma situação. O Flamengo buscando o gol e o adversário defendendo-se com segurança. O nervosismo e as vaias aumentavam à medida que o tempo passava. Aos 36 minutos, o lance capital. Falta na entrada da área. Para espanto meu, o goleiro Bruno pediu para bater. O placar zerado e o goleiro, que nunca marcou um gol, pede para bater. Coragem, desespero ou estupidez? Com certeza, muita personalidade. O cara foi, bateu e fez um dos gols mais bonitos do Flamengo na temporada. O goleiro adversário nem se mexeu. Um prêmio para um dos melhores goleiros do país na atualidade. Ainda havia tempo para mais um gol. Jogada de Marcinho pela direita, cruzamento consciente para Obina marcar. Torcida feliz, classificação em primeiro lugar do grupo e vantagem de jogar as segundas partidas em casa.

Agora, é preparar o time para enfrentar o Botafogo, domingo, na primeira partida da decisão do Estadual. Tem tudo para ser um decisão histórica. O Flamengo defende o bicampeonato e a igualdade em títulos da competição com o Fluminense. O Botafogo defende a coroação de um grande trabalho realizado no clube e que o tem levado a grandes vitórias em campo. Tenho certeza que ambos lutarão pelo título e que teremos um grande espetáculo.


video

segunda-feira, 21 de abril de 2008

Minha Cidade Grita

William Erwin Eisner, ou apenas Will Eisner, é considerado um dos mais importantes artistas de histórias em quadrinhos e uma das maiores influências no desenvolvimento do gênero. Criou diversos personagens, mas, sem dúvida, sua maior criação foi The Spirit. É a história de um detetive mascarado, Danny Colt, um herói sem superpoderes que protege os habitantes da cidade fictícia de Central City. A série se destacou pela inovação dos enquadramentos - quase cinematográficos, com efeitos de luz e sombra - e pelas inovadoras técnicas narrativas, além da qualidade do roteiro e da arte, com belas mulheres, cenas hilariantes, melodramáticas, mas que enfatizavam, sobretudo, o aspecto humano dos personagens. The Spirit é considerada uma das obras mais importantes das histórias em quadrinhos.

Além de sua carreira como quadrinhista, Eisner ensinou Técnicas de Quadrinhos na Escola de Artes Visuais de Nova York e escreveu obras fundamentais na criação de histórias em quadrinhos: Os Quadrinhos e a Arte Seqüencial (Comics and Sequential Art) e A Narrativa Gráfica (Graphic Storytelling). Obras que tenho o orgulho de possuir e que usei em minhas monografias de graduação e de pós-graduação: As Histórias em Quadrinhos Como Ferramenta de Ensino; e A Trajetória do Personagem Batman: Dos Quadrinhos ao Cinema.

Sua importância para a Nona Arte é tão grande que, em 1988, a indústria dos quadrinhos prestou-lhe um tributo, criando o Prêmio Will Eisner, mais conhecido como "Eisners", que servem como uma premiação pelo "conjunto da obra" nas histórias em quadrinhos. É como um Oscar dos quadrinhos.

Pois bem, The Spirit está sendo adaptado para o cinema e pelas mãos de outro quadrinhista de grande importância, Frank Miller. Foi graças a ele e a seu Cavaleiro das Trevas, publicado em março de 1986, que a arte quadrinhística ganhou nova força e começou a deixar para trás o estigma de coisa de criança.

Miller escreveu roteiros para filmes, sendo os mais notáveis Robocop 2 e Robocop 3. Depois deste último, o autor teria afirmado que nunca mais deixaria Hollywood fazer adaptações de suas histórias, decepcionado por praticamente nenhuma de suas idéias chegar às versões finais dos filmes. A posição de Miller em relação às adaptações cinamatográficas mudaria depois que Robert Rodriguez mostrou-lhe um curta-metragem baseado em um dos contos de Sin City — filmado sem o conhecimento do autor. Miller teria ficado tão satisfeito com o resultado que aceitou adaptar Sin City para o cinema. O filme foi co-dirigido por Rodriguez e Miller, utilizando fielmente a seqüencia dos quadrinhos e o jogo de luzes e sombras dos desenhos de Frank Miller. Depois do sucesso dessa experiência, foi filmado 300, baseado em outra obra sua.

Agora, foram divulgados pôsteres da adaptação dos quadrinhos de Will Eisner e, também, um teaser trailer. É bacana de se ver, mas fica claro que Miller resolveu utilizar seu estilo Sin City, em alto contraste, sobre a criação de Eisner. Resta saber como reagirão os fãs. Uma coisa é certa, o visual de Eva Mendes como Sand Saref é de arrepiar e de deixar qualquer marmanjo assanhado.


video

sexta-feira, 18 de abril de 2008

Homem de Ferro - Trailer 2

Sei que já postei um trailer do Homem de Ferro. Mas este é melhor que o outro.

video

Speed Racer - Trailer


Um amigo, que prezo muito, disse-me que sou muito nerd porque fico ansioso com as adaptações cinematográficas das HQs que gosto tanto. Pior! Disse que estar ansioso com a adaptação do anime Speed Racer era o cúmulo da nerdice. Perguntei se ele não teve infância. Quando eu era moleque, qualquer garoto era fã do desenho e eu era um grande fã. Então, como não ficar empolgado com um live action deste ícone da minha infância? É só assistir ao trailer que quaisquer dúvidas desaparecem. É filme para eu assistir com meus filhos e curtir cada minuto. Tenho certeza disso. Além de tudo, sou homem, adoro mulher, cerveja, controle remoto e carros.


Por isso, estou postando o trailer aqui. Assistam e digam se é delírio meu. Ele empolga e traz as melhores lembranças: o salto do carro, o volante com botões milagrosos, o pneu rasgado que é trocado com um apertar de botão, os carros, as corridas e mais. Tenho certeza que me divertirei horrores e voltarei ao tempo em que era apenas um guri que gostava de carrinhos. Quer saber, se isso é ser nerd, sou mesmo. E com orgulho!



video

Quer ver o trailer maior e melhor? Clique aqui.

Vários Comandos

Agora a coisa foi. Várias imagens do filme dos Comandos em Ação (G.I. Joe, no original) foram liberadas. Veja, nas fotos abaixo, Channing Tatum como Duke, Karolina Korkova como a modelo e espiã Cover Girl, Marlon Wayans como Ripcord, Byung-hun Lee como o ninja Storm Shadow, Sienna Miller como a Baronesa e Dennis Quaid como Hawk. Não é só a Scarlett que vai encher nossos olhos, a Baronesa e a Cover Girl disputarão palmo a palmo o coração e a imaginação dos cuecas de plantão. O visual é bem bacana. Tomara que o filme seja tão bom quanto.


Corujão da Poesia Letras & Expressões Leblon

Já ouviram falar do Corujão da Poesia? É a única vigília semanal de poesia, literatura, música e performances artísticas inspiradas na palavra escrita de toda América. Ele conta com a coordenação do Prof. João Luis (Universidade Salgado de Oliveira) e o apoio de Fabio Scofano, um dos donos da Livraria Letras & Expressões, local em que o evento acontece todas as terças-feiras, na loja do Leblon. O evento está sempre lotado de gente apaixonada por poesia, música, arte! Há sempre a presença de pessoas ilustres, como Jorge Benjor, Igor Cotrim, Tico Santa Cruz, Marcelo Yuca e muitos outros. O Corujão vai de meia-noite e cinqüenta até cinco e meia da manhã, com o revezamento permanente de poetas e artistas (e muitas surpresas e vivências inusitadas). É um programa único e imperdível. Vale a pena conhecer. Segue um vídeo do que costuma rolar por lá.

video

Figuraça

Galera, quero apresentar um mano da hora. O cara é uma figuraça e tenho certeza que ainda vai dar muito o que falar durante sua carreira. Ele é ator, autor, filósofo, cínico, um doido completo. Dêem uma olhada neste vídeo e me digam se o cara não é hilário.

video

Ele diz que suas paixões são: mulheres; teatro; tv; e cinema. Não necessariamente nesta ordem. Suas atividades são: teatro; tv; e cinema. Conclusão: ele adora as mulheres, mas não está na atividade com elas.

Deixando a brincadeira de lado, vale a pena apostar neste cara. Procure seus vídeos no YouTube, há verdadeiras pérolas por lá.

Para terminar, ele se apresenta:
"Sou o oposto do disgosto, sabor azedo
perfume mel
intrigante, obsessecado
apegado ao teu e não ao meu
sou bixo solto,
cheio de aspirações e vontades,
muita intuição, planejamento zero
pouca coisa na bagagem
Sou menino homem;
sou assim meio inconsequente, quase imaturo
mais assumo meus erros, crio meu hino
e construo meu caminho
vivo o presente pra sofrer o futuro!!!
Cabelo bem preto olho inundado
jeito de moleque, coração apertado...
Pensamento lá longe onde se quer estar
e quanto mais perto, dá um medo
de tudo não passar de um sonho...
De ser mentira tudo,
inclusive o tudo que te proponho..."

É isso, galera! Este é Douglas Rosa, um verdadeiro maluco beleza.

quarta-feira, 16 de abril de 2008

Scarlett

Mais uma personagem da adaptação para o cinema da linha de bonecos, quadrinhos e série de TV dos Comandos em Ação, ou, no original, G.I. Joe, acaba de ser apresentada aos fãs. Trata-se da ruiva Scarlett, interpretada por Rachel Nichols. Meu primo que me perdoe, mas eu gostei muito mais dela que do Snake Eyes. Acho que, afinal de contas, vou gostar deste filme. Vejam a foto:

terça-feira, 15 de abril de 2008

A Nova Fronteira - Trailer

A Panini lançou, ano passado, aqui no Brasil, a aclamada minissérie A Nova Fronteira, que é considerada a obra-prima de Darwyn Cooke, seu desenhista e escritor. A obra é ganhadora dos prêmios Eisner, Shuster e Harvey. A trama mostra os heróis do Universo DC durante a sua Era de Prata, nos anos 50 e 60, e a formação da Liga da Justiça. O estilo de desenho remete, também, à Era de Prata dos quadrinhos.

A sinopse oficial: “Para onde foram todos os heróis? A paranóia criada pela Guerra Fria transformou os super-heróis de combatentes pela justiça em párias da sociedade. Pressionados pelo governo americano a revelar suas identidades, muitos deles abandonaram suas carreiras. Mas ícones como Superman, Batman e Mulher-Maravilha continuaram, cada um de acordo com seus ideais, suas lutas por liberdade e justiça enquanto o mundo se dirigia a um futuro incerto!”.

A história é realmente muito boa e, por isso, ganhou uma versão animada, que acabou de ser lançada em DVD aqui no Brasil. Vale a pena ler o gibi, que é fundamental para quem é fã e para quem não é, e vale a pena curtir a animação, que é feita com o mesmo estilo da mídia original. Para atiçar a curiosidade de vocês, segue um pequeno trailer do DVD.

video

Iron Man

Vocês já viram a animação que a Marvel preparou com o invencível Homem de Ferro? Tem direito a mais dois personagens, um espetacular e outro incrível. Foi dividida em três partes. Vale a pena conferir:
Parte 1
video

Parte 2
video

Parte 3
video

Homem de Ferro - Trailer

E o trailer legendado do Homem de Ferro? Já viram? O filme estréia ainda esse mês e estou ansioso. Está certo que sou assim com qualquer filme baseado em quadrinhos, mas este trailer está empolgante. Divirtam-se:
video

Indiana Jones - Trailer

Vocês já viram o trailer de Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal? Está bem bacana. Espero que gostem!
video

Hulk

Vocês já viram o novo pôster do novo filme do incrível Hulk? A arte está muito bacana. O Bruce Banner pequenino perto do monstro, com um visual bem andarilho, que remete às melhores fases do verdão nos quadrinhos. Gostei!

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Acima da Lei

O detetive Vic Mackey é o líder de uma unidade de elite formada por um grupo eficaz de policiais no combate ao crime, mas que também segue as regras "pessoais" de Vic. Essas regras, em alguns momentos, ultrapassam a linha que separa o legal do ilegal. Agora, o grupo tem um novo capitão, que não concorda com as táticas de Vic e, mesmo precisando de sua ajuda quando as coisas se complicam, quer retirá-lo da equipe.

Esta é a sinopse da série The Shield, cuja primeira temporada eu acabei de assistir. Ela quebra a fórmula convencional dos seriados policiais ao mostrar um mundo moralmente ambíguo em que a linha entre o bem e o mal é cruzada diariamente. A série é focada na tensão entre um grupo de policiais corruptos, mas que trazem resultados, e um capitão dividido entre seu dever e suas ambições políticas. A moralidade está sempre sendo colocada em xeque aqui. Afinal de contas, os fins justificam os meios? Vale a pena manter policiais que, apesar de corruptos, trazem resultados expressivos? Há ainda outras abordagens muito interessantes, com temas polêmicos e muito bem colocados. Vemos pinceladas sobre racismo, opções sexuais, culturas diferentes, violência, abuso de poder, entre outras.

A série tem mais indicações ao Emmy do que qualquer outra série de TV de drama e recebeu os prêmios de Melhor Série Drama do Emmy Awards 2002 e do Globo de Ouro 2003.

Michael Chiklis, o Ben Grimm/Coisa do filme Quarteto Fantástico, estrela como o policial corrupto Vic Mackey, líder do Strike Team, a “tropa de choque”. Chiklis também foi considerado o Melhor Ator de Série Dramática no Globo de Ouro. Mas, além de Chiklis, outras estrelas brilham na série, que já contou com dois ganhadores do Oscar no elenco: Glenn Close, na quarta temporada; e Forest Whitaker, na quinta e sexta temporadas.

É por isso tudo que, hoje, eu corri para pegar a segunda temporada. Quero devorá-la como devorei a primeira. O único senão é que, até agora, só as três primeiras temporadas foram lançadas em DVD. A série já teve seis, mas acredito que não demorarão a ser lançadas também.

domingo, 13 de abril de 2008

Ducha Fria


O Flamengo entrou em campo com a mesma formação e a mesma idéia do jogo de quarta-feira pela Libertadores. Um jogo burocrático no primeiro tempo, visivelmente se poupando para o segundo. O primeiro tempo foi até equilibrado, mas o Botafogo, que buscou o gol com mais afinco, acabou abrindo o placar aos 39 minutos, com uma bonita jogada ensaiada na cobrança de escanteio. O Flamengo esqueceu que o adversário não era o fraco Cienciano, que o Botafogo é o time mais organizado e mais regular do campeonato, com o artilheiro, a defesa menos vazada e o ataque mais efetivo.

Hora do intervalo, Souza, apesar de não querer, sai por estar passando mal e, aí, o primeiro erro. Por que o Marcinho? O Flamengo entrou em campo para o segundo tempo sem ao menos um atacante de ofício. Nenhum! O que se viu foi um time desarrumado em campo contra o time mais arrumado do Rio de Janeiro. O Flamengo ficou sem poder algum de reação.

Aos 15 minutos, o segundo do Botafogo, seguido do segundo erro do Joel. Resolveu colocar um atacante, Obina, mas decidiu por tirar o Cristian. Por que não tirou o Toró, que já havia recebido um cartão amarelo, e arrumou o time jogando com Obina e Marcinho na frente e Renato Augusto na armação? Resultado: a partir daí só deu Botafogo. Aos 25, pênalti indiscutível a favor do alvi-negro. Cometido por quem? Toró! Que deu sorte de continuar em campo.

Aos 30 minutos, Joel resolve colocar Diego Tardelli em campo. Que, ao ser perguntado por um repórter se poderia mudar o jogo, respondeu ironicamente: “Agora?”. Apesar da atitude condenável em um profissional, ele tinha toda razão. O que poderia fazer a esta altura do jogo? Um Flamengo que já perdia por 3 a 0, cansado pela maratona da Libertadores, extenuado pelo calor que fazia e nervoso pelo chocolate e pela chinelada que levava. Resposta: nada!

Vitória incontestável do Botafogo e uma pedreira para o Flamengo, que terá que intercalar os dois jogos da final do Estadual, com os dois jogos das oitavas de final da Libertadores. Agora, só resta esperar pelo adversário que decidirá a Taça Rio para a grande final do Estadual. Botafogo ou Fluminense? Clássico é clássico, mas creio que o Botafogo leva vantagem por tudo que vem mostrando no decorrer do Campeonato.

Tomara que o Joel passe o Renato Augusto para o meio e jogue com dois atacantes. Isso se a contusão do camisa 10 não for séria, visto que ele saiu de campo com um problema no joelho. É esperar e torcer.

sexta-feira, 11 de abril de 2008

Go, Speed! Go!


Eu já disse que estou ansioso para ver o filme Speed Racer, baseado no anime homônimo. Com as imagens que continuam pipocando, minha curiosidade apenas aumenta. Ontem, o site Omelete, de forma exclusiva, apresentou fotos do Green Energy, o carro da equipe Petrobras Bioenergy. Numa grande sacada de marketing, a Petrobrás resolveu injetar dinheiro no filme para se promover. Ela fez algumas exigências para tanto: a menção ao biocombustível, que virou sua maior bandeira ecológica no exterior; e que a marca não fosse vilanizada ou associada a prejuízos ambientais. Tudo show de bola, inclusive o carro. Vejam:


vale lembrar que a Petrobrás é a patrocinadora do Mengão. Este patrocínio é uma das mais duradouras parcerias no futebol brasileiro. As camisas do mais querido estampam a marca da Companhia desde 1984.
Hoje, o Omelete apresentou os novos pôsteres do filme dos irmãos Wachowski, aqueles que nos trouxeram a série Matrix. O carro ao lado do Mach 5 de Speed é pilotado pelo Corredor X, interpretado pelo astro Matthew Fox, o Jack da série Lost. Speed Racer estréia dia 09 de maio.

quinta-feira, 10 de abril de 2008

Comandos


Eu tenho um primo que, na sua infância, era fissurado nos desenhos, bonecos e HQs dos Comandos em Ação ou, no original, G.I. Joe. Ele está empolgado com o filme que estão fazendo baseado nos personagens.
O produtor Brian Goldner disse que o filme é baseado mais nos quadrinhos que no desenho. Comentou, ainda: “Todos nós sabemos do [clã ninja] Arashikage, sabemos de Snake Eyes e Storm Shadow, mas precisamos construir essa história. Sabemos a história do Duke e da Baronesa, mas realmente conhecemos a história de Destro? Precisamos voltar e contar a origem, contar como surgiu o traficante de armas escocês".
E ainda concluiu: "No fundo, o filme é todo sobre a ascenção do Comandante Cobra. Os fãs vão adorar, porque os levamos a uma jornada... Vamos voltar ao capítulo um e construir tudo a partir daí. Como nos quadrinhos, será uma história que roda o mundo, do deserto ao mundo subaquático, das montanhas às cidades".
Meu primo tem cobrado de mim algumas palavras sobre o filme aqui no blog. Não sei muito o que dizer, pois não era fã dos Comandos e nem acompanhava seus gibis. Então, fuçando o site
Omelete, vi estas informações acima e estou postando aqui. Consegui duas fotos do personagem principal, o famoso Snake Eyes, que será interpretado por Ray Park.
O diretor, Stephen Sommers (A Múmia 1 e 2, Van Helsing), parece empolgado: “Ele (Snake Eyes) é o maior ninja do mundo, mas tem também algo de 'nova geração'. Ele não tem medo de usar a espada num segundo, e no segundo seguinte ele está puxando sua [pistola] Glock", e continua: "Seu arqui-rival é o outro maior ninja do mundo, Storm Shadow. Os dois cresceram juntos, são irmãos de sangue e, agora, inimigos mortais.".
Sommers diz que a trama será uma história de origem. "Para quem não sabe nada de Comandos, fará sentido. Para quem sempre amou a série, mostrarei de onde tudo aquilo veio.".
Uma coisa é certa, o visual do Snake Eyes é muito bom.





Mengão nas alturas!!!

Eu havia dito a um amigo que cria que o Fla venceria hoje. E que vitória! O Flamengo lutou contra todas as adversidades de um jogo no alto da Cordilheira dos Andes e não só venceu como convenceu. Jogou com sabedoria e trouxe uma classificação antecipada que a torcida arco-íris não acreditava. Pelo contrário, escutei muita gaiatice sobre como o Flamengo pagaria mico. Quero dizer apenas uma coisa aos torcedores arcoirianos: só lamento! Como diria o Zagallo: vocês têm que engolir.

O Souza resolveu servir aos companheiros e, no primeiro gol, deu um presente para o Renato Augusto, que fez um belo arremate. E o Toró, quem diria, apesar de tomar um cartão logo aos três minutos, jogou bem e fez o segundo com categoria. Mas, bonito mesmo, foi o gol do Juan, o primeiro gol de falta do Fla no ano. Que saudade eu estava de ver uma falta bem batida. Ângulo direito, indefensável. Lindo!

Os jogadores estão de parabéns e o Joel também, apesar de ainda não continuar entendendo o Renato Augusto no ataque (creio que ele rende muito mais no apoio). Na minha modesta opinião, o melhor jogo do Flamengo no ano, pela aplicação tática e pela inteligência na execução do plano traçado.

Raça, Amor e Paixão!!!

quarta-feira, 9 de abril de 2008

Melô do Congresso

video

O Clipe está ótimo. É engraçado e satírico. Lembrem-se, porém, que apesar de rirmos com este vídeo, devemos levar a mensagem à sério. A situação política, hoje, é desesperadora. Se não há opções, anulem seu voto ou votem em branco. Mas não acreditem em tudo que virem: votos nulos não anulam uma eleição. Quem está lá será eleito com ou sem os seus votos. É por isso que não acredito que a mudança sairá por causa de votações. Todos os que chegam a ser candidatos, são aqueles que, de uma forma ou de outra, prostituíram-se para ali chegar. São necessários inúmeros acordos para se chegar a uma posição privilegiada dentro de um partido, para conseguir tempo num programa eleitoral, entre outras vantagens. Não há sabor sem dissabor, meus caros. A empresa Congresso Ltda. S/A não é para todos, não é por todos e nem é pelos outros.

terça-feira, 8 de abril de 2008

Alex Ross

Quando eu digo que Alex Ross é um dos maiores desenhistas que eu já vi, parece apenas papo de fã. Mas olha a arte que o cara preparou para a edição comemorativa de Uncanny X-Men 500. A capa é tão especial quanto o número que a revista alcançou, mas não se refere à história da edição, visto que os uniformes desenhados são aqueles com os quais os personagens foram apresentados ao universo mutante (veja o visual da vampira, por exemplo). A história promete mais uma reviravolta na vida dos personagens, bem como uma definição para o futuro dos mesmos. Só chega ao Brasil daqui um ano e pouco. Tomara que venha com um pôster com a arte da capa.

Bolsa-ditadura

Vocês leram a coluna da Míriam Leitão, no O Globo de hoje, sobre a bolsa-ditadura? E a cartinha do cartunista e jornalista Ziraldo que parece piada do Pasquim? Dá vontade de chorar pelo que fazem com o nosso dinheiro. Míriam, em sua coluna, faz uma pergunta pertinente: “em que texto marxista eles encontraram tal lógica?”. Ziraldo disse que o Brasil deve a ele. Por quê? Porque ele quis fazer críticas em um período ditatorial? Mas isso não foi opção dele? Não estou entrando no mérito se foi certo ou errado, se foi louvável ou não, mas foi decisão dele lutar pelo que acreditava. Ele sabia de todos os riscos. Ele não foi perseguido sem motivo. Mais uma vez não questiono se os motivos do governo da época estavam certos ou não, se eram válidos ou não, apenas o fato de que quem quer que o fizesse sabia dos riscos e o fazia por ideais. Estão jogando fora seus ideais e sua coragem por dinheiro, transformando sua luta da juventude em plano de aposentadoria, como diz o próprio Ziraldo. Quanto será a indenização de personagens públicos como Caetano Veloso e Juca Chaves? É vergonhoso! Ziraldo ainda diz que a reparação mensal de aproximadamente R$ 4 mil não soa como reparação, mas como complemento de aposentadoria, pois sua aposentadoria, depois de 60 anos de carteira assinada, é de apenas R$ 1,3 mil. Ora, este problema é outra vergonha, mas é problema de 90% dos aposentados do país. O que tem uma coisa a ver com a outra?
Este revanchismo da nossa suposta esquerda está acabando com o país. Nosso Exército vive um sucateamento nunca visto antes, em um momento complicado da nossa história. Vivemos sobre os olhos grandes da Venezuela e seus comparsas sul-americanos, amiguinhos do nosso presidente, querendo nossas riquezas. Fora o olho gordo das potências de primeiro mundo, sobretudo o país do “bonzinho” Bush, em nosso maior bem, a Amazônia. Em vez de investirmos em nossa segurança, com um exército bem armado e bem treinado, estamos pagando indenizações milionárias a Ziraldos da vida, enquanto o exército não tem dinheiro para alimentar seus soldados direito, nem para comprar equipamentos ou manter os antigos que tem.
Concordo com a Míriam que há casos e casos e que, em alguns, a indenização do Estado faz sentido, mas não para aqueles que seguiram suas vidas normalmente depois de um período atribulado. Ora, o período atribulado foi vivido por todo o país, não por alguns. Claro é que sofrimento não se mede com dinheiro, ainda mais nesta proporção. Tudo isso não passa de um roubo ao erário.
A bolsa-ditadura nada mais é que a dita dura no rabo do país!

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Vigilantes


Quem vigia os vigilantes? Como seriam as coisas se realmente houvesse super-heróis? Essas foram as premissas usadas por Alan Moore quando escreveu a série de histórias em quadrinhos chamada Watchmen, publicada em doze partes pela editora americana DC Comics, de 1986 a 1987. Esta série, junto com a Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, levou as HQs a um patamar diferente na década de 80. Foi com elas que os quadrinhos começaram a ser levados a sério, como algo mais que coisa de criança.
Ambientada em uma realidade fictícia na qual os super-heróis são uma presença real na história da humanidade, Watchmen é um drama de crime e aventura que incorpora temas e referências relacionados à filosofia, ética, moral, cultura popular, história, artes e ciência.
A obra questiona o próprio conceito de "super-herói" comum nos quadrinhos norte-americanos e enraizados em sua cultura de massa, evitando, até mesmo, utilizar-se da expressão "super-herói", preferindo termos como "aventureiros fantasiados" ou "vigilantes mascarados".
Na realidade de Watchmen, Richard Nixon conduziu os EUA à vitória na Guerra do Vietnã. Esta vitória, além de muitas outras diferenças entre o mundo verdadeiro e o da história, deriva da existência do Doutor Manhattan, um indivíduo norte-americano dotado de poderes especiais que o levam a possuir vasto controle sobre a matéria e a energia.
O Doutor Manhattan, o único a possuir poderes paranormais, foi o primeiro da "nova era" de super-heróis mais sofisticados que durou do começo dos anos 60 até a promulgação da Lei Keene em 1977, implantada em resposta à greve da polícia e à revolta da população contra os vigilantes que agiam acima da lei.
A Lei Keene exigia que todos os "aventureiros fantasiados" registrassem-se no governo. A maioria dos vigilantes resolveu aposentar-se, alguns revelando suas identidades secretas para faturar com a atenção da mídia. Outros, como o Comediante e o Doutor Manhattan, continuaram a trabalhar sob a supervisão e o controle do governo. O vigilante conhecido como Rorschach, entretanto, passou a operar como um herói renegado e fora-da-lei, sendo freqüentemente perseguido pela polícia.
A história abre com a investigação do assassinato do homem de negócios Edward Blake, logo revelado como sendo a identidade civil do vigilante mascarado conhecido como Comediante. Tal assassinato chama a atenção de Rorscharch, que passará toda a primeira metade da trama entrando em contato com seus antigos companheiros em busca de pistas, considerando praticamente todos como possíveis suspeitos.
Watchmen é uma das melhores HQs que já li e faço a máxima recomendação. É repleta de referências visuais e conceituais e, por isso, deve ser lida algumas vezes, não que isso seja problema, pelo contrário, é até divertido perceber coisas que não foram antes.
Acontece que a série está sendo adaptada ao cinema pelo diretor Zack Snyder, que já adaptou com sucesso 300, de Frank Miller, e promete ser um dos grandes lançamentos do próximo ano. Sua estréia está marcada para 06 de março de 2009. Fãs, e me incluo entre eles, estão ansiosos aguardando cada notícia que sai a respeito do filme. Algumas fotos de atores já caracterizados foram divulgadas e deixam muito boa impressão. Os atores são Patrick Wilson, como Coruja; Jackie Earle Haley, como Rorschach; Malin Akerman, como Espectral; Matthew Goode, como Ozymandias; e Jeffrey Dean Morgan, como Comediante.
Estou aguardando ansiosamente o primeiro trailer.



Parte deste texto foi tirado do artigo Watchmen da Wikipédia.

domingo, 6 de abril de 2008

Roger Hodgson

Vocês já ouviram falar em Roger Hodgson? Este cara foi um dos fundadores do grupo Supertramp, que eu aprendi a apreciar quando ainda estava no ginásio. Considerando que eu terminei o científico aos 16 anos, são mais de 20 anos como fã. Um amigo, chamado Luciano, apresentou-me ao Supertramp e ao Oingo Boingo naquela época, quando ainda não eram muito conhecidos no Brasil ou, pelo menos, não eram badalados.

A banda começou em 1970 com o primeiro disco da banda, o homônimo: Supertramp, bem progressivo. Álbum que não fez muito sucesso. Seguiu com o Indelibly Stamped, em 1971, e Crime of The Century, em 1974, este último já com grandes sucessos, como Dreamer, Bloody Well Right e School. Veio então Crisis? What Crisis?, em 1975, disco marcado pela música Ain't Nobody But Me. Em 1977, veio o álbum Even In The Quietest Moments, com, talvez, o maior sucesso da banda, Give A Little Bit. Em 1979, Breakfast In America, que, em apenas quatro semanas, vende 19 milhões de cópias, tornando-se um dos discos pop mais vendidos da história. E não é para menos, pois reúne grandes sucessos, como: The Logical Song, Breakfast In America, Goodbye Stranger e Take The Long Way Home. Em 1980, eles gravam o seu primeiro disco ao vivo, Paris. Um maravilhoso álbum duplo com 16 grandes sucessos.

Em 1982, ...Famous Last Words..., que ficaria marcado como o último com participação de Roger Hodgson, que foi autor dos maiores sucessos da banda, tais como The Logical Song, Dreamer, Give A Little Bit, Breakfast in America, It's Raining Again, Take the Long Way Home e Fool's Overture. Sua voz, famosa por poder atingir altos agudos, foi marca registrada do Supertramp.

Em sua carreira solo, Hodgson lançou, em 1984, In the Eye of the Storm; em 1987, Hai Hai; em 1997, Rites of Passage (Live); e, em 2000, Open the Door. Em 2006, fez um concerto no Palácio das Artes de Montreal, que acabou sendo seu primeiro DVD, Take The Long Way Home - Live In Montreal, que recebeu o platinum by the CRIA (Canadian Recording Industry Association).
Acabei de assistir a este DVD e é maravilhoso. Quem é fã vai adorar e quem não conhece pode aproveitar a chance para escutar uma boa música.

sábado, 5 de abril de 2008

Joel?


Sei que não sou profissional do futebol e que sempre fui um perna de pau jogando. Por isso, não jogo há muitos e muitos anos. Mas sou apaixonado pelo esporte e, principalmente, pelo meu clube, o Flamengo. Acompanho os jogos, torço alucinadamente, digo que o time é o melhor do mundo, mesmo sabendo que não é, sei os nomes dos jogadores, suas posições e suas habilidades. Enfim, coisas que qualquer torcedor que se preze faz e sabe.

O que eu não consigo entender é a cabeça do treinador. Sei que o Joel livrou-nos de um rebaixamento de forma milagrosa, que nos levou da última posição ao terceiro lugar no brasileiro do ano passado, mas não consigo entender e concordar com certas opções dele.

Levar um time reserva para jogar com o Vasco é indiscutível. Primeiro, porque este jogo não vale coisa alguma; segundo, que o momento na Libertadores é delicado e, como campeonato, vale muito mais do que este estadual sem graça.

O que não entendo é promover a volta de Jaílton e de colocar o Toró no meio de campo empurrando o Renato Augusto para o ataque. O próprio camisa 10 não gosta de jogar no ataque e vinha, desde que se recuperou da lesão na face, jogando em sua posição de origem e jogando bem. Melhor do que no ataque, sem dúvida.

Deixar Kléberson, Marcinho ou Diego Tardelli fora do time principal é de moer a minha cuca. Por mais que o Tardelli tenha passado por uma fase irregular, ele é muito mais jogador que o Toró ou o Jaílton, o que não justifica empurrar o Renato para o ataque. Pelo menos não para mim e para boa parte da torcida.

Outra coisa que não consigo entender é: no início do ano, o Fla contratou um jogador chamado Éder para o ataque, que veio do Guarani, com direito a entrevista na FlaTV e tudo; por onde anda este jogador que nunca foi aproveitado nem no time principal nem no reserva?