O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

segunda-feira, 14 de abril de 2008

Acima da Lei

O detetive Vic Mackey é o líder de uma unidade de elite formada por um grupo eficaz de policiais no combate ao crime, mas que também segue as regras "pessoais" de Vic. Essas regras, em alguns momentos, ultrapassam a linha que separa o legal do ilegal. Agora, o grupo tem um novo capitão, que não concorda com as táticas de Vic e, mesmo precisando de sua ajuda quando as coisas se complicam, quer retirá-lo da equipe.

Esta é a sinopse da série The Shield, cuja primeira temporada eu acabei de assistir. Ela quebra a fórmula convencional dos seriados policiais ao mostrar um mundo moralmente ambíguo em que a linha entre o bem e o mal é cruzada diariamente. A série é focada na tensão entre um grupo de policiais corruptos, mas que trazem resultados, e um capitão dividido entre seu dever e suas ambições políticas. A moralidade está sempre sendo colocada em xeque aqui. Afinal de contas, os fins justificam os meios? Vale a pena manter policiais que, apesar de corruptos, trazem resultados expressivos? Há ainda outras abordagens muito interessantes, com temas polêmicos e muito bem colocados. Vemos pinceladas sobre racismo, opções sexuais, culturas diferentes, violência, abuso de poder, entre outras.

A série tem mais indicações ao Emmy do que qualquer outra série de TV de drama e recebeu os prêmios de Melhor Série Drama do Emmy Awards 2002 e do Globo de Ouro 2003.

Michael Chiklis, o Ben Grimm/Coisa do filme Quarteto Fantástico, estrela como o policial corrupto Vic Mackey, líder do Strike Team, a “tropa de choque”. Chiklis também foi considerado o Melhor Ator de Série Dramática no Globo de Ouro. Mas, além de Chiklis, outras estrelas brilham na série, que já contou com dois ganhadores do Oscar no elenco: Glenn Close, na quarta temporada; e Forest Whitaker, na quinta e sexta temporadas.

É por isso tudo que, hoje, eu corri para pegar a segunda temporada. Quero devorá-la como devorei a primeira. O único senão é que, até agora, só as três primeiras temporadas foram lançadas em DVD. A série já teve seis, mas acredito que não demorarão a ser lançadas também.

4 comentários:

Pedro Henrique disse...

Chiklis é demais nessa série. Pena que não consegui acompanhar.
Por enquanto ainda não encontrei por aqui o dvd box de nenhuma série.

Tito disse...

Por aqui, Pedro, já saíram 3 temporadas em DVD. Estou vendo a segunda, mas já aluguei a terceira também.

Mr. Ripley disse...

Glenn Close não ganhou o Oscar, chefe. Merecia por Atração Fatal e por Ligações Perigosas, mas perdeu nas 5 vezes q concorreu.

PS: Perder pra Jodie Foster é ok, mas perder pra Cher?????

Tito disse...

Valeu pela correção, véião!
Pelo menos no meu coração ela é ganhadora de um Oscar.
Sacanagem não ter ganhado por Ligações Perigosas e por Atração Fatal. Ela mais que merecia.