O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

segunda-feira, 7 de abril de 2008

Vigilantes


Quem vigia os vigilantes? Como seriam as coisas se realmente houvesse super-heróis? Essas foram as premissas usadas por Alan Moore quando escreveu a série de histórias em quadrinhos chamada Watchmen, publicada em doze partes pela editora americana DC Comics, de 1986 a 1987. Esta série, junto com a Cavaleiro das Trevas, de Frank Miller, levou as HQs a um patamar diferente na década de 80. Foi com elas que os quadrinhos começaram a ser levados a sério, como algo mais que coisa de criança.
Ambientada em uma realidade fictícia na qual os super-heróis são uma presença real na história da humanidade, Watchmen é um drama de crime e aventura que incorpora temas e referências relacionados à filosofia, ética, moral, cultura popular, história, artes e ciência.
A obra questiona o próprio conceito de "super-herói" comum nos quadrinhos norte-americanos e enraizados em sua cultura de massa, evitando, até mesmo, utilizar-se da expressão "super-herói", preferindo termos como "aventureiros fantasiados" ou "vigilantes mascarados".
Na realidade de Watchmen, Richard Nixon conduziu os EUA à vitória na Guerra do Vietnã. Esta vitória, além de muitas outras diferenças entre o mundo verdadeiro e o da história, deriva da existência do Doutor Manhattan, um indivíduo norte-americano dotado de poderes especiais que o levam a possuir vasto controle sobre a matéria e a energia.
O Doutor Manhattan, o único a possuir poderes paranormais, foi o primeiro da "nova era" de super-heróis mais sofisticados que durou do começo dos anos 60 até a promulgação da Lei Keene em 1977, implantada em resposta à greve da polícia e à revolta da população contra os vigilantes que agiam acima da lei.
A Lei Keene exigia que todos os "aventureiros fantasiados" registrassem-se no governo. A maioria dos vigilantes resolveu aposentar-se, alguns revelando suas identidades secretas para faturar com a atenção da mídia. Outros, como o Comediante e o Doutor Manhattan, continuaram a trabalhar sob a supervisão e o controle do governo. O vigilante conhecido como Rorschach, entretanto, passou a operar como um herói renegado e fora-da-lei, sendo freqüentemente perseguido pela polícia.
A história abre com a investigação do assassinato do homem de negócios Edward Blake, logo revelado como sendo a identidade civil do vigilante mascarado conhecido como Comediante. Tal assassinato chama a atenção de Rorscharch, que passará toda a primeira metade da trama entrando em contato com seus antigos companheiros em busca de pistas, considerando praticamente todos como possíveis suspeitos.
Watchmen é uma das melhores HQs que já li e faço a máxima recomendação. É repleta de referências visuais e conceituais e, por isso, deve ser lida algumas vezes, não que isso seja problema, pelo contrário, é até divertido perceber coisas que não foram antes.
Acontece que a série está sendo adaptada ao cinema pelo diretor Zack Snyder, que já adaptou com sucesso 300, de Frank Miller, e promete ser um dos grandes lançamentos do próximo ano. Sua estréia está marcada para 06 de março de 2009. Fãs, e me incluo entre eles, estão ansiosos aguardando cada notícia que sai a respeito do filme. Algumas fotos de atores já caracterizados foram divulgadas e deixam muito boa impressão. Os atores são Patrick Wilson, como Coruja; Jackie Earle Haley, como Rorschach; Malin Akerman, como Espectral; Matthew Goode, como Ozymandias; e Jeffrey Dean Morgan, como Comediante.
Estou aguardando ansiosamente o primeiro trailer.



Parte deste texto foi tirado do artigo Watchmen da Wikipédia.

Um comentário:

Pedro Henrique disse...

Já tem gente dizendo que o filme vai ganhar o Oscar de melhor figurino ano que vem...

Abraço!!