O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

domingo, 22 de março de 2009

Mediocridade

É impressionante a falta de organização e de capacidade técnica do time do Flamengo. O jogo começou parelho, bem disputado, mas a melhor arrumação do adversário prevaleceu. O Flamengo não parece uma equipe, parece um bando, sem o mínimo de arrumação.

O Willians, jogador que venho elogiando em meus textos, foi extremamente imaturo neste jogo, fazendo faltas seguidas até ser merecidamente expulso. Apesar disso, o Flamengo não de deixou abater. Mas ficou a impressão de que o Vasco não acreditava na vitória e que não soube aproveitar a vantagem. A expulsão de Carlos Alberto igualou as condições e o primeiro tempo acabou num zero a zero.

Aí, veio o segundo tempo. O Flamengo mostrou toda a sua irregularidade: Juan errando tudo; Ibson errando passes e perdendo bolas que proporcionaram contra ataques perigosos; a zaga batendo cabeça e fazendo falta atrás de falta e reclamação atrás de reclamação; Léo Moura sendo expulso de maneira bisonha e sem ter produzido coisa alguma; Zé Roberto jogando absolutamente nada; Bruno errando muitas saídas de bola; e Obina sendo o Obina de sempre, chutando bolas, na cara do gol, lá na casa da mãe Joana. Não que o Josiel tenha jogado alguma coisa, mas não vejo o porquê de sacá-lo para colocar o Obina. É, no mínimo, desperdício de substituição.

O ataque é de uma inoperância absurda. É de causar vergonha a falta de pontaria no jogo de hoje. Quando acertavam a direção, erravam na força. Não se pode querer ganhar assim.

Aliás, essa foi a diferença no segundo tempo. O Vasco veio a campo melhor arrumado, como no primeiro tempo, mas com vontade de vencer e, por mais que eu odeie dizer isso, mereceu a vitória por ser mais organizado e mais objetivo, enquanto o Flamengo continua desarrumado, desorganizado e irregular. Palavras que já usei nos parágrafos anteriores, mas que devem ser repetidas à exaustão.

O Ibson sai de campo dizendo que o torcedor pode reclamar da técnica, mas não da vontade. Pode isso? Somos o time de maior torcida do país, com, talvez, a maior folha salarial. Era para o time ser o mais técnico possível. Jogar um clássico e perder é natural, mas deveria haver equilíbrio, o que, definitivamente, não houve. É para nos conformarmos com uma suposta vontade? É para ficarmos com pena dos jogadores? Aceitarmos a displicência, a firula e a pose de craque? O pouco futebol? Os salários estratosféricos? O que vocês acham? O que o Flamengo precisa para sair desta situação vexatória?

Não estou envergonhado por perder para o Vasco, nosso tradicional rival, mas por nosso time ainda não ter feito uma boa partida no ano inteiro. Por jogar mal seguidamente. E não venham falar-me dos cinco a zero contra o Ivinhema porque este time toma de cinco até do Duque de Caxias. Gozações à parte, ganhar ou perder um clássico é normal. São times de tradição jogando e colocando o coração na chuteira. Triste é ver que o nosso time, apesar de ter nomes e salários muito mais fortes, não consegue ao menos jogar bem. O Vasco, com todas as suas limitações, vem jogando com vontade e técnica. Não creio que ainda tenha time para ganhar o campeonato da segunda divisão, mas com certeza está no caminho certo.

Creio que precisamos de renovação, desde a diretoria ao time. Escutem o que estou dizendo: jogando o que estamos jogando, vamos passar o resto do ano na zona de rebaixamento do Brasileiro e duvido muito que saiamos de lá. Não com essa mediocridade que estamos vendo no Estadual, no qual periga não chegarmos nem às semi-finais.

Um comentário:

Two Ways... disse...

Olá!!! Muito tempo sem aparecer, neh!!! Mas não preocupa, o Flamengo "miora" um dia XD! Sei que flamenguistas são apaixonados, então, respeito, até mesmo porque na minha família tem uns roxos *-*

Como sempre o blog é ótimo!!!

Boa semana pra ti e tua família!!!