O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Ofélia!

Deus meu! O cara deve estar ficando senil. Só pode ser isso. Será que não aprendemos a lição com o América do México? Convocar a torcida é uma coisa, pagar mico é outra! Como já disse Romário, sobre outra pessoa, há um tempo atrás: “Calado, é um poeta!”. Será que não vê que ao fazer este tipo de coisa ele sobrecarrega o time com uma pressão desnecessária? Que nós, a torcida, vamos cobrar? Que os times adversários jogarão com ainda mais afinco porque mexeram com o brio deles? Ou é cego ou é burro ou, no mínimo, é louco!
Não basta o vexame da despedida do Joel, com festa, bebedeira, pagode e confete? O próprio Natalino avisou sobre o oba-oba antes do jogo. Mas não, tinha que haver uma grande festa. Se ela teve a ver com a derrota e o vexame, não importa! O mico continua o mesmo. Mas o louco deve gostar dos bichinhos. Vive procurando um!
Não é que não confio que possamos conquistar o título, não é isso mesmo. Acredito que temos time para isso, mas nem sempre o melhor ou o mais preparado ou o mais sortudo vence. Já vimos isso. Este ano então, que, pela primeira vez na era dos pontos corridos, há tantos times lutando pelo título. Sou do time que acredita que não se deve cantar vitória antes da hora. Não o faria nem se estivesse quatro pontos à frente; imagina estando quatro pontos atrás. Romário é uma raposa; a frase que ele usou para falar sobre o seu desafeto serve como uma luva agora.
Não precisamos mexer com o brio das outras equipes e das outras torcidas. Só temos que fazer nosso trabalho. A torcida irá ao Maraca porque o time está lutando, conseguiu três vitórias seguidas e está embalado. Para quê jogar tanta pressão em cima dos jogadores? Para quê contaminar a torcida e a fazer cobrar ainda mais? O cara é o Presidente do Clube; deveria ter um mínimo de discernimento, de noção. Mas não, tem que abrir a boca para falar besteira. Sempre! Só há uma coisa a dizer: “Cala a boca, Ofélia!”.
Magia Neles!

3 comentários:

Pedro Henrique disse...

Eu sou daqueles que acredita que o melhor raramente vence. Se futebol é coletivo, então o grupo mais unido é claro candidato. Não digo isso por ser gremista, mas o Grêmio tem o plantel mais unido (pela minha visão externa dos outros clubes, claro). Em tempo, em questão de qualidade de grupo, não tem time nem pra Libertadores. Mas é o futebol...

Eu só não entendi direito, quem falou o quê?

Abraço!

Tito disse...

Márcio Braga, nosso presidente, falou que já estava preparando a festa do Hexa. Por isso, o texto.

Pedro Henrique disse...

Eu odeio esse tipo de postura. O cartolas do Grêmio são campeões de falar esse tipo de absurdo. Véspera da final da Libertadores (Grêmio e Boca) do ano passado: "O Boca é um Caxias com grife". Se referindo ao título gaúcho conquistado no mesmo ano em cima do Caxias. Resultado: 5 a 0 pro Boca!!! Ou: "A máquina vai atropelar no GRE-NAL". O resultado você já sabe...

Abraço!