O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

sábado, 5 de julho de 2008

Sábado Feliz!

O Flamengo cresceu muito com Caio Jr.. É impressionante a evolução da equipe em termos de conjunto e de padrão de jogo. Que me perdoe o Natalino, dono de uma grande estrela, mas eu gosto muito mais do Flamengo de agora.
Hoje, com o apoio de mais de quarenta e sete mil torcedores e de um torcedor especial, o eterno ídolo Zico, o rubro-negro foi muito superior ao Náutico, principalmente nos vinte minutos iniciais, em que construiu sua vitória. Os jogadores a queriam com determinação e, embora tenham pisado no freio depois do terceiro gol, insistiram em manter a bola no ataque, buscando, na boa, o quarto.
Estava preocupado com as ausências do Fábio Luciano, por suspensão, e do Ibson, por falta de contrato. Entretanto, o que se viu, foi um Dininho fazendo uma ótima estréia, muito segura, e um Kléberson que parece estar reencontrando seu futebol e que, se assim for, permitirá que o técnico e a torcida fiquem menos preocupados com a saída de Ibson.
Destaque também para Renato Augusto que subiu de produção, lembrando, em alguns momentos, o bom jogador que é. É chover no molhado falar sobre os laterais, mas vá lá: Juan e Léo Moura participaram ativamente do jogo, criando as melhores jogadas, principalmente com os cruzamentos do primeiro quase na linha de fundo. O segundo fez o primeiro gol e criou muitas oportunidades.
Marcinho reencontrou o caminho das redes, uma vez que não marcava a três jogos, e alcançou os artilheiros da competição. Foi incansável, embora, em alguns momentos, tenha fomeado e perdido algumas oportunidades de servir companheiros em melhores condições. Entretanto, o cara tem crédito.Foi uma grande vitória, uma vitória de líder, daquele que tem a melhor média de aproveitamento, o ataque mais positivo, o melhor saldo de gols, um dos artilheiros da competição e que, independente dos jogos de amanhã, é o líder do campeonato depois de nove rodadas.
Aliás, é o melhor começo de campeonato que o Flamengo faz desde 1979. Realmente, muito promissor. É claro que há, ainda, muito campeonato pela frente e que ainda é muito cedo para se festejar qualquer coisa, mas a esperança do grito de hexa cresce a cada jogo, ficando a certeza de que o caminho está sendo bem percorrido.
Não significa, porém, que o Flamengo tem um grande time, mas que, pelo menos, está tornando-se, depois de muito tempo, uma verdadeira equipe. Com boas jogadas e boa pegada. Faltam, ao meu ver, um bom atacante, um armador objetivo e um bom batedor de faltas. Creio que, se resistir às investidas estrangeiras, que fatalmente haverá, mantendo seus jogadores e contratando mais dois com as características acima mencionadas, o Fla tem tudo para erguer a taça este ano. É cedo ainda. Só jogamos nove rodadas de trinta e oito. Há um longo e árduo trabalho pela frente, mas é necessário acreditar. As pessoas dizem que Renato Gaúcho é arrogante quando diz que vai ser campeão. Pode ser que seja, mas, mesmo com toda a sua marra, ele passa esta crença a seus comandados. É uma postura que falta ao Cuca, ex-técnico do Botafogo, por exemplo. Em todas as finais que disputou, sempre disse que lutaria pelo título, mas nunca que o ganharia. Humildade demais é tão ruim quanto a arrogância demasiada. Acreditar é sempre o primeiro passo de qualquer conquista.
Eu acredito! Rumo ao Hexa!
SRN!


video

Um comentário:

Pedro Henrique disse...

Putz, 5 pontos na frente agora, aí vai ser difícil.

Parabéns para o teu time. Abraço!!!