O psicoterapeuta disse que sou hiperativo. A criação deste blog surgiu pouco depois de ser assim diagnosticado. Segundo o site especialista Hiperatividade (que já existia antes do meu blog, mas eu não sabia!), os portadores deste distúrbio são freqüentemente rotulados de "problemáticos", "desmotivados", "avoados", "malcriados", "indisciplinados", "irresponsáveis" ou, até mesmo, "pouco inteligentes". Mas garante que "criativo, trabalhador, energético, caloroso, inventivo, leal, sensível, confiante, divertido, observador, prático" são adjetivos que descrevem muito melhor essas pessoas. Eu, particularmente, creio que sou uma mistura disso tudo aí. Cheio de muitas idéias, muitos sonhos e muitos projetos. Muita vontade e muito trabalho. Muitas vertentes e muitas atividades. Sou editor-adjunto do Crônicas Cariocas. Não deixem de visitar minhas colunas: Cinematógrafo; Crônicas; Poesias; e HQs. Ah! Visitem o Magia Rubro Negra , site de apaixonados pelo Mengão, para o qual tive o prazer de ser convidado a fazer parte da especial equipe!!!

segunda-feira, 31 de março de 2008

Dexter

Acompanho algumas séries de tv. As preferidas são: Lost, Heroes, Smallville, Supernatural, Prison Break, 24 horas, CSI, The 4400 e The Dead Zone. As duas últimas foram canceladas e, com exceção de Lost e Smallville, as outras só voltarão na próxima temporada. Assim, fui buscar uma série substituta.

Pois bem, foi lançada, na semana passada, a primeira temporada completa de Dexter nas locadoras de todo o país. A série é baseada no livro Darkly Dreaming Dexter, de Jeff Lindsay, e conta a história de Dexter Morgan, interpretado por Michael C. Hall (da série A Sete Palmos), que trabalha como analista forense especialista em padrões de dispersão de sangue, no Departamento de Polícia do Condado de Miami-Dade. Pensei comigo, mais um derivado de CSI. Ledo engano.

Aproveitando-se do seu emprego, Dexter, de um modo bem meticuloso e sem pistas, mata assassinos que escapam da Justiça. Em suma, é um assassino serial de assassinos seriais. Parece apenas isso, mas não é. O estilo narrativo é muito interessante e mostra flashbacks de como ele se tornou o que é. Ele se diz uma pessoa sem sentimentos, mas algumas de suas opções colocam em dúvida suas afirmações. O personagem é complexo, embora não pareça.

Vi apenas o episódio piloto e confesso que estou empolgado. Espero que o resto da temporada seja o que parece que é.

2 comentários:

Rafael Ferraz disse...

A primeira temporada é muito boa! Quem faz a irmã do Dexter é a protagonista de "O Exorcismo de Emily Rose". Pitchuquinha!

A segunda ainda não vi, mas falam que decaiu um pouco.


Um seriado que recomendo é "In Treatment". Passa na HBO. Vale o investimento!

Abs

Xupacabr@ disse...

Salve Salve nobre cavaleiro. Eu vi essa série ano passado naquele esquema de baixar RMVB, converte pra AVI, montar DVD. Um dia para cada DVD. Muito boa mesmo... procurei a segunda, mas não vende... não vende, eu baixo e monto o DVD. Se vender eu compro. Agora vou assitir o OverThere, 4400 e Jericho. Dizem que são séries excelentes. Mas você que é cinéfilo, te recomendo um filme diferente e muuuito divertido, já assiti 6 vezes. Se Chama Endless Summer 2. Veja e depois me comente.